sábado, 26 de novembro de 2011

A Feira

Uma vez por semana ele vai até a feira
Aquela que arma às 5 da matina em plena a ladeira
Com a lista na mão e 2 notas de 50 na carteira
Ele seleciona os ingredientes como se fosse uma peneira

Compra peixe, frutas, legumes, verduras, pastel e caldo de cana
É chamado de patrão, chefe, doutor, senhor, amigão e bacana
Frequenta a barraca do Alemão, do Zequinha e da Dona Ana
E a sua sacola foi feita por um artesão que mora numa cabana

De repente a gritaria anuncia que existe uma oferta passageira
Ele aproveita a promoção pra ter mais um item na sua geladeira
Pra acessar a barraca ele desvia dos carrinhos das senhoras barbeiras
E escuta que “MULHER BONITA NÃO PAGA...” Entre os feirantes, essa é uma famosa brincadeira

Fazer a feira é um ritual que se repete toda semana
É sem sombra de dúvida um bom investimento para a grana
Um lugar divertido onde você escolhe os melhores produtos e nunca se engana
Pois nada é mais gostoso que fazer a feira, almoçar e depois, tirar uma pestana

Nenhum comentário:

Postar um comentário